Opinião

DIRCEU: PMS ESTÃO FALIDAS E PRESÍDIOS SÃO DEPÓSITOS DE JOVENS, POBRES E NEGROS

Em novo vídeo de sua coluna no Nocaute, o ex-ministro José Dirceu critica a situação degradante do sistema de Segurança Pública do País; para ele, "não há uma crise no sistema penitenciário, há uma falência em toda a estrutura de segurança pública no país"; segundo ele, essa realidade, "é antiga e só se agravou nos últimos anos. As causas? O próprio congresso nacional que aumenta a pena pra tudo. Tudo é crime hediondo, tudo são penas altíssimas, mas não se cria as condições, nem para executar a pena, nem para ressocializar o preso", destaca

Por José Dirceu, no Nocaute – Hoje iremos falar sobre um tema importante mais ao mesmo tempo muito difícil.

Não há uma crise no sistema penitenciário, há uma falência em toda a estrutura de segurança pública no país. Isso é muito grave.

As polícias militares estão falidas, as polícias civis são disfuncionais. Os presídios não são presídios para ressocialização dos presos, são depósitos. O país já conhece essa realidade, ela é antiga e só se agravou nos últimos anos.

As causas? O próprio congresso nacional que aumenta a pena pra tudo. Tudo é crime hediondo, tudo são penas altíssimas, mas não se cria as condições, nem para executar a pena, nem para ressocializar o preso.

A justiça não funciona, 40% dos presos são provisórios. Os juízes agravam os pedidos do ministério público transformando os usuários em traficantes. Mais da metade dos presos por drogas não são traficantes, são usuários, são jovens pobres e negros. Essa é nossa população carcerária.

A falta de investimento no sistema prisional, a política de pensa altas, encarceramento, tudo isso levou o Brasil a ser a o país com a terceira população carcerária do mundo. Mas sob o domínio e o controle dos PCCs da vida.

Estamos assistindo portanto, uma grave crise na segurança pública do país. E uma crise humanitária, porque em muito estados as polícias tem liberdade para execução dos presos. Tivemos, no último ano, 60 mil mortes violentas no país e, repito, as vítimas são jovens, são pobres, são negros.

É preciso dar um basta nessa situação.

Primeiro fazendo o Ministério Público Federal cumprir o seu papel, é ele quem fiscaliza a execução das penas, os presídios. A Justiça cumprir o seu papel, e não o que está acontecendo, o Ministério Público se posiciona contra a progressão penal. Ora, e vão colocar os presos onde?

A suprema corte dá uma liminar suspendendo o indulto. Aliás, invadindo a competência presidencial, constitucional. Mas medidas efetivas, como por exemplo, já anunciadas várias vezes, pelo próprio Conselho Nacional de Justiça, vamos colocar em liberdade os presos que estão provisoriamente nas cadeias porque isso é ilegal, inconstitucional.

Vamos aplicar a lei e quem está no regime semi-aberto e não tem, da parte do Estado, a contra prestação desse regime, que vá para casa com tornozeleira eletrônica. Vamos acabar com essa cultura da bancada da bala, do congresso nacional, de aumentar penas e vamos criar de fato no Brasil uma política de ressocialização dos presos.

Mas para isso, o país precisa ter o ministério do interior da segurança pública e das fronteiras. O país precisa ter uma autoridade nacional na luta contra o narcotráfico que una todas as forças policiais no combate ao crime organizado. Para isso o país precisa descriminalizar as drogas leves. Precisa rever o código penal e precisa, principalmente, cessar a guerra contra os jovens pobres e negros.

Unificando as polícias, transformando a questão de segurança pública, numa questão de política de inclusão social. Política de emprego, política educacional, de atendimento as áreas de maior conflito, inclusive sobre o controle do crime, em áreas para recuperação do desenvolvimento local.

É hora de mudar, é hora de dar uma basta nessa ideologia reacionária, que vai na contramão de todo o mundo, de mais penas e de tratar o preso como se fosse um animal.

O país já conhece as consequências dessa política, é o crime organizado, é o PCC que controla hoje o nosso sistema penitenciário.

Fonte: http://www.brasil247.com/

Comentários

Comentários

Mostre mais

Artigos relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Close

Adblock Detected

Considere nos apoiar desabilitando o bloqueador de anúncios