62 bilionários e 3,6 bilhões de miseráveis – Por Altamiro Borges

Google+ Pinterest LinkedIn Tumblr +
Na semana passada, a organização não-governamental britânica Oxfam divulgou um estudo sobre a brutal concentração das riquezas no mundo. Ele aponta que 62 ricaços – incluindo dois empresários brasileiros – têm uma fortuna equivalente a 3,6 bilhões de habitantes do planeta. A conclusão deveria gerar a repulsa da sociedade, mas a mídia patronal já tratou de abafar o escândalo. Em um cenário de crise mundial do capitalismo, este seleto grupo de endinheirados acumulou ainda mais riquezas. “O fosso entre a parcela dos mais ricos e o resto da população aumentou de forma dramática nos últimos 12 meses”, afirma relatório da Oxfam, batizado acertadamente de “Uma economia a serviço de 1%.
O estudo indica que a fortuna do seleto grupo que corresponde a 1% da população mundial superou a dos 99% restantes em 2015. “No ano passado, a Oxfam estimava que isso fosse ocorrer em 2016. No entanto, aconteceu em 2015, um ano antes”, completa o documento, publicado como contribuição à 46ª edição do Fórum Econômico Mundial de Davos, na semana passada. Os ricaços reunidos naquele convescote ficaram “chocados” com o estudo… e continuaram curtindo o passeio de luxo no paraíso suíço. O capitalismo segue sua lógica, concentrando riquezas e jogando a humanidade na barbárie.
Vale conferir alguns dados da pesquisa e os nomes dos ricaços – já que a mídia privada optou por abafar o escândalo:
– “62 pessoas têm tanto capital como a metade mais pobre da população mundial”, Enquanto há cinco anos a riqueza de 388 pessoas equivalia à riqueza da metade da população mundial, agora apenas 62 pessoas da parcela mais rica do mundo têm capital proporcional à metade da população mais pobre.

– “Desde o início do século 21 a metade mais pobre da humanidade se beneficia de menos de 1% do aumento total da riqueza mundial, enquanto a parcela de 1% dos mais ricos partilha da metade do mesmo aumento”.

– Para combater às desigualdades, a Oxfam propôs o controle do capital rentista e o fim dos “paraísos fiscais”. Ela revelou que nove em cada dez empresas presentes ao Fórum de Davos “estão presentes em pelo menos um paraíso fiscal”. É evidente que as propostas da ONG britânica não foram acatadas.

Confira a lista dos ricaços:
1- Bill Gates – US$ 79,2 bi – Microsoft EUA

2- Carlos Slim Helu – US$ 77,1 bi – Telecom México

3- Warren Buffett – US$ 72,7 bi – Berkshire Hathaway EUA

4- Amancio Ortega – US$ 64,5 bi – Zara Espanha

5- Larry Ellison – US$ 54,3 bi – Oracle EUA

6- Charles Koch – US$ 42,9 bi – Diversos EUA

7- David Koch – US$ 42,9 bi – Diversos EUA

8- Christy Walton – US$ 41,7 bi – Wal-Mart EUA

9- Jim Walton – US$ 40,6 bi – Wal-Mart EUA

10- Liliane Bettencourt – US$ 40,1 bi – L’Oreal França

11- Alice Walton – US$ 39,4 bi – Wal-Mart EUA

12- S. Robson Walton – US$ 39,1 bi – Wal-Mart EUA

13- Bernard Arnault – US$ 37,2 bi – LVMH França

14- Michael Bloomberg – US$ 35,5 bi – Bloomberg LP EUA

15- Jeff Bezos- US$ 34,8 bi – Amazon.com EUA

16- Mark Zuckerberg – US$ 33,4 bi – Facebook EUA

17- Li Ka-shing – US$ 33,3 bi – Diversos Hong Kong

18- Sheldon Adelson – US$ 31,4 bi – Cassinos EUA

19- Larry Page – US$ 29,7 bi – Google EUA

20- Sergey Brin – US$ 29,2 bi – Google EUA

21- Georg Schaeffler – US$ 26,9 bi – Rolamentos Alemanha

22- Forrest Mars Jr. – US$ 26,6 bi – Doces EUA

23- Jacqueline Mars – US$ 26,6 bi – Doces EUA

24- John Mars – US$ 26,6 bi – Doces EUA

25- David Thomson – US$ 25,5 bi – Mídia Canada

26- Jorge Paulo Lemann – US$ 25 bi – Bebidas Brasil

27- Lee Shau Kee – US$ 24,8 bi – Imóveis Hong Kong

28- Stefan Persson – US$ 24,5 bi – H&M Sweden

29- George Soros – US$ 24,2 bi – Hedge Funds EUA

30- Wang Jianlin – US$ 24,2 bi – Imóveis China

31- Carl Icahn – US$ 23,5 bi – Investimentos EUA

32- Maria Franca Fissolo – US$ 23,4 bi – Nutella, chocolates Italy

33- Jack Ma – US$ 22,7 bi – Comércio digital China

34- Prince Alwaleed bin Talal Alsaud – US$ 22,6 bi – Investimentos Saudi Arabia

35- Steve Ballmer – US$ 21,5 bi – Microsoft EUA

36- Phil Knight – US$ 21,5 bi – Nike EUA

37- Beate Heister & Karl Albrecht Jr. – US$ 21,3 bi – Supermercados Alemanha

38 Li Hejun – US$ 21,1 bi – Equipamento de energia solar China

39- Mukesh Ambani – US$ 21 bi – Petroquímicos, óleo e gás Índia

40- Leonardo Del Vecchio – US$ 20,4 bi – Óculos Italy

41- Len Blavatnik – US$ 20,2 bi – Diversos EUA

42- Tadashi Yanai – US$ 20,2 bi – Varejo Japão

43- Charles Ergen – US$ 20,1 bi – Dish Network EUA

44- Dilip Shanghvi – US$ 20 bi – Farmacêuticos Índia

45- Laurene Powell Jobs – US$ 19,5 bi – Apple, Disney EUA

46- Dieter Schwarz – US$ 19,4 bi – Varejo Alemanha

47- Michael Dell – US$ 19,2 bi – Dell EUA

48- Azim Premji – US$ 19,1 bi – Software Índia

49- Theo Albrecht Jr. – US$ 19 bi – Aldi, Trader Joe’s Alemanha

50- Michael Otto – US$ 18,1 bi – Varejo, imóveis Alemanha

51- Paul Allen – US$ 17,5 bi – Microsoft, investimentos EUA

52- Joseph Safra – US$ 17,3 bi – Financeiro Brasil

53- Anne Cox Chambers – US$ 17 bi – Mídia EUA

54- Susanne Klatten – US$ 16,8 bi – BMW, farmacêuticos Alemanha

55- Pallonji Mistry – US$ 16,3 bi – Construção Irlanda

56- Ma Huateng – US$ 16,1 bi – Mídia China

57 – Patrick Drahi – US$ 16 bi – Telecom França

58- Thomas & Raymond Kwok – US$ 15,9 bi – Imóveis Hong Kong

59- Stefan Quandt – US$ 15,6 bi – BMW Alemanha

60- Ray Dalio – US$ 15,4 bi – Hedge funds EUA

61- Vladimir Potanin – US$ 15,4 bi – Metais Rússia

62- Serge Dassault – US$ 15,3 bi – Aviação França

Share.

About Author

Estudou Geografia na UCSAL, Agente Político, militante do PCdoB, sindicalista e ex-secretário Municipal de Esporte e Lazer de Camaçari - Bahia. Conselheiro da Cidade do Saber e Assessor do Executivo Municipal. Filho de Camaçari, apaixonado pela minha cidade! "De bem com a VIDA"

Deixe uma resposta

loading